Preciso de uma agência! E agora? 5 dicas para não contratar errado!

Eu sempre falo para nossos clientes que, independente de contratarem a WL ou não, mais importante do que qualquer outro aspecto, é saber contratar a agência de marketing digital ideal para o SEU negócio.

Abaixo listei cinco pontos que são importantíssimos para se levar em consideração.

1. Tenha muito claro na sua mente qual é o objetivo pelo qual você está buscando uma agência

Parece que não, mas é muito comum receber em reuniões executivos que sabem que precisam melhorar a comunicação da sua empresa, mas não sabem exatamente quais são as suas dores. Muitas vezes não sabem se eles precisam vender mais, se precisam melhorar o seu relacionamento com o público ou, talvez, gerenciar a reputação da sua empresa na internet.

Ter o objetivo definido de forma clara facilitará tanto o início do trabalho da agência quanto a avaliação dos trabalhos desenvolvidos em um determinado período.

FIQUE ATENTO: é muito comum e IMPORTANTE que os objetivos sejam alcançados e outros surjam ou, então, você tenha objetivos paralelos.

2. Analise o portfólio da agência e se ela tem know-how para atender a sua empresa

Nada mais frustrante do que contratar uma empresa e ela não conseguir atender as expectativas comunicacionais da sua empresa, seja on-line e/ou off-line. Mas, uma das formas de garantir a agência ideal para o seu negócio, é avaliar o portfólio de clientes e, ainda mais importante, realizar reuniões de avaliação de potencial.

O que é avaliação de potencial?

É simples: é uma reunião em que você debate com a agência possíveis caminhos e formas de trabalho para ter certeza que os profissionais envolvidos estão nivelados com as necessidades da empresa.

3. Entenda a capacidade de resposta da agência

Existe uma máxima que diz: “Se tudo é urgente, nada é urgente.” Essa é a mais pura verdade. Mas, urgência é diferente de capacidade de resolução. É importantíssimo que você se certifique se a agência é capaz de apresentar uma solução adequada para situações que não permitem erros. E, basicamente, existem três aspectos que norteiam essas soluções: estratégia, dinamismo e execução adequada.

Você deve estar se perguntando: como descobrir isso sem ter contratado a agência? Isso você precisa pescar nas entrelinhas das reuniões de fechamento de proposta. Faça perguntas, crie situações hipotéticas e fique atento às respostas.

4. Confie nas agências que batem constantemente na tecla “RESULTADOS”

Até hoje é comum encontrar executivos que relacionam “marqueteiros” a pessoas enroladas, falastronas e, ainda pior, que prometem e não entregam.

Por isso, preste bastante atenção se a agência está preocupada em capturar dados, interpretá-los e preparar relatórios de resultados, sejam eles quais forem, de acordo com os objetivos traçados.

Para todos os objetivos, existem resultados.

Se você quer se relacionar com o cliente, atente-se ao número de interações, engajamento etc.

Se você quer melhorar a reputação, verifique suas avaliações nas mídias sociais, buscadores e no próprio estabelecimento.

Se você quer vender mais, atente-se a quantidade de leads, a qualidade deles (principal) e a capacidade de adaptação para “a fonte nunca secar”.

5. Como a agência se comporta na internet?

Aquele ditado “casa de ferreiro, o espeto é de pau” deve passar longe dessa situação. É importante que você avalie a presença da agência na internet, visitar suas redes e saber se ela se preocupa com a própria reputação. Não tem como tentar consertar o mundo, se nem a própria cama está arrumada, né?

Seja crítico na escolha das agências que você solicitará propostas!


Você também pode gostar

5 dicas para melhorar o site da sua empresa

Investir no site da sua marca é essencial para ter mais visibilidade e aumentar a sua credibilidade. Conheça 5 dicas para melhorar o site da sua empresa.

Leia Mais

Trabalho em equipe no home office: conheça as 8 melhores ferramentas

Com a chegada da pandemia do coronavírus (Covid-19), grande parte do mundo corporativo não estava preparado para a crescente onda de home office. A tendência do trabalho remoto, presente em algumas empresas, ainda não era uma realidade e nem cogitada por muitas organizações.  A obrigação do home office para garantir o funcionamento das empresas em […]

Leia Mais